terça-feira, 12 de abril de 2016

Voar com a Copa Airlines é xixi nas estrelas.

Boeing 737-800, um avião perfeito se estivesse nas mãos da companhia aérea certa.
A história é real e parece até a letra da música:

Quem foi que disse
Assento igual ao que eu estava
Que êles podem vir aqui
Nas estrelas fazer xixi, xixi ...

Em São Paulo no aeroporto de Guarulhos com os bilhetes em mãos, eu e minha esposa embarcamos na aeronave da Copa Airlines que é membro da Star Alliance, com destino a Los Angeles e com escala na Cidade do Panamá.

Aguardamos a entrada e localizei meu assento de número 22F, que estava com a manta azul da Copa Airlines sobre ele, retirei a manta e sentei, um tempo depois percebi que estava com as calças bem molhadas de urina, conclusão: fizeram xixi na poltrona do avião!

Percebi e senti o cheiro que vinha do assento depois de ter minhas calças molhadas e contaminadas pelo cheiro desagradável de urina, a aeronave ainda não havia decolado, chamei a aeromoça e relatei o acontecido, estava muito desapontado, pois tinha muitas horas de viagem pela frente e teria de viajar com as calças naquele estado fétido.

A aeromoça nos mudou de assento, a viagem foi péssima tive de sentar em um plástico para não sujar a nova poltrona, o cheiro da calça foi muito difícil de suportar mesmo depois de seca ela ficou fedida e melecada.

Quando estávamos chegando à Cidade do Panamá a mesma aeromoça me trouxe um papel, no qual estava reportado todo o acontecido, pediu para que assinasse, pois a Copa Airlines iria me reembolsar pelo transtorno causado.

A aeromoça nos garantiu que em menos de uma semana a Copa Airlines nos recompensaria pelo dano causado nesse voo.

Faz mais de um mês que aguardamos um retorno da Copa Airlines e nada foi feito pelo transtorno causado nessa viagem, ficamos constrangidos e muito aborrecidos.

"Vocês já pensaram que de agora em diante teremos de conferir até a poltrona onde vamos sentar, depois de um longo processo para a entrada em um avião.

Falta de consideração é pouco, o brasileiro merece respeito, não podemos aceitar essa falta de higiene e novamente de respeito. Eu paguei pelo voo, estava de ferias e não tenho que passar por isso, e nem vocês meus leitores! "

Temos número (23888) de protocolo da reclamação, e-mail (número de caso é 3070700) enviado para o Customer Service e o tal papel que a aeromoça nos deu a bordo, mas nada resolveu o problema. Até agora a Copa Airlines não nos respondeu e age como se nada tivesse acontecido nesse voo.

Não vou para por aqui com esse manifesto no meu blog, vou muito mais além, quero defender o direito do brasileiro ao viajar em uma companhia aérea de outro Pais.  

sexta-feira, 1 de abril de 2016

“O Ataque do Lubisguelo”!

– Boa noite, Braulinoguelo.Ele olhou para nós como se soubesse o que íamos perguntar e disse:
– Hoje eu estou usando essas folhas de couve enroladas para me proteger do Lubisguelo! Ele já deu sinal que vai aparecer por aqui nesta noite.

Olhei para o meu primoguelo que estava pálido e começando a fazer aquele bico enorme de pato, mas no mesmo instante ele parou. Tomou coragem e perguntou:
– Como o senhor sabe que ele vem hoje?
– Sei porque hoje de madrugada ele comeu o sabão que estava aqui neste lugar.
– É mesmo? – Disse meu primoguelo.
– É o sinal que ele deixa! Hoje ele vem mesmo! Respondeu

o Braulinoguelo...

Amigos, lancei recentemente meu primeiro livro, pela Editora Oak Books, nele você vai descobrir se é um verdadeiro Guelo, vai conhecer um mundo onde a fantasia se mistura à realidade.

Entre no site e compre o livro dos Guelos e cuidado como o LUBISGUELO!

Dedico este livro a todos que têm uma criança
dentro de si e que sempre dão asas à imaginação.

terça-feira, 29 de março de 2016

Adote um cãoguelo! E faça um guelo feliz!

O cãoguelo não late e não tem pelos no corpo, só um pequeno chumaço na cabeça; no corpo tem varias verrugonas penduradas, as patas são magras com unhas grossas e tortas e o rabo parece uma mola. 
É muito bonzinho, mas muito fedido, tem medo de tudo.


Entre no site e compre o livro dos Guelos

segunda-feira, 28 de março de 2016

Conheça a Guelândia! Promoção especial passagens por R$ 28,34

Passamos o pedágio e entramos. Seguimos por uma
trilha estreita que serpenteava por entre árvores gigantes, o sol brilhava e enchia de cores tudo a minha volta. O chão da trilha estava repleto de pedrinhas que andam. 

Ilustrações: Augusto Pattoli
Por toda parte apareciam pedrinhas coloridas de diversos tamanhos, que lembravam doce de festa de aniversário. Como se estivessem dançando, corriam e pulavam para todas as direções. Cada vez que o meu tioguelo desviava de uma, vinha outra maior.
Era uma verdadeira loucura!
Aqui dentro tudo é diferente, não existe comparação, é outro mundo.

Entre no site e compre o livro dos Guelos

quinta-feira, 24 de março de 2016

Não perca esta grande oportunidade! Descubra se você é mesmo um GUELO!

Olá Amigos, lancei recentemente meu primeiro livro, pela Editora Oak Books, nele você vai descobrir se é um verdadeiro Guelo, vai conhecer um mundo onde a fantasia se mistura à realidade.


Você vai viver uma aventura muito estranha e ficar completamente convencido que encontrou seu verdadeiro lugar. 

Portanto, deixe a fantasia te levar, afinal o que é a vida, senão um imenso ponto de interrogação?

Abaixo está o link do livro, que pode ser adquirido na versão ebook ou na versão impressa.



Um grande abraço e boa leitura!

terça-feira, 8 de março de 2016

Mulher que tatuou Dilma no braço pede doações para fazer cirurgia e apagar.



Estudante do quarto período de rentolonologiatistica, Patricia Poeira, 27 anos, atualmente só veste camisa de manga longa, apropriada para o frio, não por causa do clima, mas para ocultar uma tatuagem que fez no braço, no ano passado, com o nome de Dilma Rousseff.

Com vergonha de exibir a tatuagem no braço, 
Patricia passou a vestir roupa de manga comprida 
Ela se arrependeu de ter feito a tatuagem e iniciou uma campanha, na Internet, para pedir doações, arrecadar dinheiro e fazer uma cirurgia para apagar a tatuagem. Até o fechamento desta reportagem Patrícia não recebeu uma doação sequer, mas tem esperança que as pessoas vão contribuir. 

Fã do PT de carteirinha, Patrícia fez a tatuagem com o nome da Dilma antes das eleições passadas, mas se decepcionou porque está desempregada, sem dinheiro para pagar a conta de luz que aumentou e, ainda, teve que vender a moto por causa do preço da gasolina. "Se eu conseguir arrecadar dinheiro e fazer a cirurgia vou ficar muito feliz em remover o nome da Dilma do meu braço, e talvez eu faça uma nova tatuagem, com o nome de Lula, porque ainda tenho esperança nele", disse Patrícia.

Fonte: G17 é um site de humor e as publicações são fictícias, piadas sem qualquer fundo de verdade, produzidas para fins de entretenimento dos leitores. 

É CLARO que a propaganda é boa, bem feita, mas não corresponde a realidade.

Gosto de mostrar no meu blog, histórias de marcas bem sucedidas, que acabaram virando sinônimo de produtos, já fiz isso com diversas boas marcas. Mas hoje vou fazer ao contrário e mostrar para vocês a CLARO, uma marca que era sinônimo de bons produtos e que me deixou na mão.




Há aproximadamente dois meses, a conexão da CLARO no celular, que já era ruim evoluiu para muito pior, para não falar outra coisa. Moro no Morumbi e não existe sinal, não consigo, por exemplo, manter uma conversa e não recebo ligações na minha casa. O pacote de dados (COMBO MULTI) é cobrado religiosamente no final do mês e a CLARO não dá uma justificativa sequer ao consumidor. Já entrei em contato várias vezes com o suporte e sempre alegam que está tudo ok que o sistema esta normal. Fiz duas atualizações, segui corretamente o que foi pedido pelo suporte e não resolveu, continuo sem sinal, resolvi então abrir uma reclamação pelo SAC da CLARO. Foi difícil, mas consegui que os atendentes abrissem a  tal reclamação, depois de uma  hora no telefone me falaram que nada poderia ser feito, a culpa da falta de sinal é da geografia do local e do prédio onde estou morando.

Não me conformei com essa resposta e entrei em contato com a ANATEL, relatei o que estava ocorrendo e passei o protocolo de reclamação da CLARO. A ANATEL me deixou mais tranquilo dizendo que iria entrar em contato com a CLARO e tomar as devidas providências.

Veja o que recebi da CLARO por e-mail.  Referente ao protocolo nº 003162837321491, datado de 01/03/2016, em atenção a id 727530-2016 da ANATEL.

"APÓS ANÁLISES, CONSTATAMOS QUE O LOCAL INDICADO POSSUI COBERTURA, MAS A OSCILAÇÃO DE SINAL PODE ACONTECER POR CAUSA DE CONDIÇÕES GEOGRÁFICAS, CONSTRUÇÕES (PAREDES ESPESSAS, LOCAIS ABAIXO DA RUA, ESTRUTURA METÁLICA), ESTRUTURAS MUITO LARGAS OU CONDIÇÕES CLIMÁTICAS GEOGRÁFICAS E METEOROLÓGICAS. ESTAS CARACTERÍSTICAS FAZEM COM QUE NÃO SEJA POSSÍVEL GARANTIR O FUNCIONAMENTO DO APARELHO QUANDO SE ESTÁ DENTRO DE ALGUM ESTABELECIMENTO, CASA E FAZ PARTE DA CARACTERÍSTICA DA TELECOMUNICAÇÃO. VERIFICADO NAS PLATAFORMAS ( MOBILE, PS8 E SAR WEB) E NÃO FORAM IDENTIFICADAS FALHAS OU ANORMALIDADES. LINHAS SE ENCONTRAM ATIVAS E DEVIDAMENTE APROVISIONADAS.”

Então pergunto: não ter sinal é normal?!?!?!?!?!?!?

Porque vendem o produto se sabem desse problema?!?!?!?!?!?!?

Cobrar por um serviço que não é prestado é normal?!?!?!?!?!?!


Há anos tenho pagado as faturas da NET sem atraso, é isso que recebo por ser honesto e bom pagador. Fiquei na mão, não existe no Brasil quem me defenda, nem a ANATEL tem poder para resolver isso.  

Quero deixar registrado minha indignação e avisar meus leitores para não caírem na propaganda enganosa da CLARO - COMBO MULTI. Vou continuar na luta para receber a minha dignidade de volta.

sexta-feira, 4 de março de 2016

17 fatos surpreendentes que te deixarão mais esperto em pouco tempo


 1 – Entre os anos de 1912 e 1948, competições artísticas faziam parte das Olimpíadas, e pessoas ganhavam medalhas por projetos de arquitetura, música, pintura e escultura;

2 – A primeira webcam do mundo foi usada por cientistas da Universidade de Cambridge, que aproveitaram a nova tecnologia para monitorar um bule de café sem que precisassem sair de suas mesas;

3 – O símbolo do "e" comercial (&) tem sua origem nas letras de et, que em latim significa “e”;

4 – Corvos criados em cativeiro aprendem a falar com mais facilidade do que alguns papagaios;

5 – O ator que viveu R2-D2 simplesmente odiava o cara que interpretava C-3PO e chegou a se referir a ele como “o homem mais rude que já conheci”;

6 – Os alemães usam a palavra “kummerspeck” quando querem dizer que alguém ganhou peso por comer demais devido a algum problema emocional;

7 – Em 1939, um sobrinho de Hitler escreveu o artigo “Por que odeio meu tio”. Por causa disso, foi morar nos EUA, onde chegou a servir o exército;

8 – Em um dia de abril de 1930, a rádio BBC anunciou a seguinte manchete: “Não há notícias”. Em vez do noticiário diário, as pessoas ouviram músicas instrumentais;

9 – Os donos da Bem & Jerry aprenderam a fazer sorvete com um curso por correspondência que foi comprado pela bagatela de US$ 5;

10 – Um repórter perguntou uma vez a Sally Ride se ela era do tipo que chorava quando as coisas davam errado no trabalho. Pouco tempo depois, Ride ficou conhecida por ser a primeira mulher norte-americana a viajar para o espaço;

11 – Nos anos 80, o cartel de Pablo Escobar chegou a gastar US$ 2,5 mil por mês apenas para comprar elásticos para amarrar o dinheiro que os caras tinham;

12 – O cara que inventou a AK-47 disse que preferiria ter criado algo mais útil aos fazendeiros, como um cortador de grama;

13 – Apenas no Vaticano é possível que uma pessoa tenha opções em Latim nos caixas eletrônicos;

14 – O criador da primeira vacina contra a poliomielite, o médico Jonas Salk, foi questionado a respeito de quem deteria a patente do produto. A resposta dele? “Bem... As pessoas. Não há patente. Você poderia patentear o Sol?”.

15 – Pepinos-do-mar usam os próprios pés para comer.

16 – O escritor William Faulkner, que já ganhou um Nobel de Literatura, uma vez recusou um convite do então presidente norte-americano John F. Kennedy, que o chamou para jantar na Casa Branca. O motivo da recusa foi apenas a distância: “Esse é um caminho muito longo para percorrer apenas para comer”, disse o escritor.


17 – Em 1907, a Kellogg’s lançou uma promoção curiosa: qualquer mulher que desse uma piscadinha em uma das lojas que vendesse o cereal ganharia uma caixa de graça.

Fonte: megacurioso.com.br

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Será que vamos ter de abandonar o Planeta Terra para continuarmos vivos?


O físico britânico Stephen Hawking afirmou em entrevista ao jornal espanhol El País que a sobrevivência da raça humana “vai depender da capacidade de encontrarmos novos lugares do Universo”. A entrevista foi publicada na sexta-feira (25) e pode ser lida na íntegra no site do jornal.

“O risco de que um desastre destrua a Terra é cada vez maior. Então, eu gostaria de despertar o interesse do público pelos voos espaciais . Eu aprendi a não olhar para o futuro distante e a me concentrar no presente. Ainda há muito mais coisas que eu quero fazer”, concluiu o cientista ao ser perguntado sobre o destino da raça humana.

Ao ser questionado o que seriam as coisas que gostaria de fazer, disse: “Viajar ao espaço com a Virgin Galactic (empresa de turismo espacial)”. O cientista está em Tenzerife, nas Ilhas Canárias, para o festival científico Starmus.

Parece ficção cientifica, mas é uma possibildade verdadeira e talvez a única maneira de continuarmos vivos neste imenso universo. Pense um pouco. Se um dia deixarmos a terra, como ficarão a religiões? Será que as leis da ciência bastarão para explicar a origem do Universo e não será necessário invocar a Deus? 
 
Ao ser questionado se era possível ser um bom cientista e acreditar em Deus, afirmou: “Uso a palavra Deus para um sentido impessoal, assim como fazia Einstein, para me referir às leis da natureza”, disse. O jornalista então pergunta se ele acredita que algum dia as pessoas irão abandonar a religião e Deus para explicar o Universo. “As leis da ciência bastam para explicar a origem do Universo. Não é necessário invocar a Deus”, concluiu.

Fonte: Uol-Ciência e Saúde

Chegou o VIAGRA do cérebro! Agora você vai virar gênio!

Neurofos é a fórmula que inspirou o filme “Sem Limites”, usada por megaempresários e gênios do mercado financeiro, agora está disponível para o público em geral. Bom demais pra ser verdade?

Confira neste post!

As mulheres que se cuidem, os homens vão detonar e ficar muito mais espertos, ligados em tudo e por incrível que possa parecer, nós homems vamos poder falar de diversos assuntos ao mesmo tempo. Uaaauuuu! é agora que vamos dar o troco!



O Neurofos tem seu efeito mais pronunciado nos homens, devido à reação dos ingredientes do suplemento a um gene chamado NRXN3, presente apenas no DNA masculino. A maioria diz ficar com capacidades de memória elevados, super-focados e com altos níveis de energia. Alguns usuários também relatam diminuição dos níveis de stress associados ao alto volume de trabalho.

Nos Estados Unidos a pílula já deu muito o que falar, sendo utilizada por megaempresários e cientistas proeminentes. Alguns cientistas chegaram a afirmar que a pílula dá uma vantagem injusta àquelas pessoas que a tomam, e querem que o suplemento seja proibido. Ainda nos EUA, estudantes das melhores universidades do país, como Harvard e Stanford, afirmam que fazem uso diário do suplemento para aumentarem seu desempenho.

Veja no link abaixo, a Revista Forbes dá a notícia em primeira mão.
http://www.forbes.com/global/2002/0204/060.html

Ficou clinicamente comprovado que Neurofos:

Acelera o raciocínio em 85%
Aumenta o QI em média em 47%
Inibe a atividade nas áreas do cérebro relacionadas ao stress e cansaço
Aumenta a capacidade de memorização em 138%

Fonte: Revista Forbes - Robert Langreth

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

15 perguntas dos paulistas para os cariocas


É muito curioso o paulista fala do carioca e o carioca fala do paulista, no fundo eles se adoram. Na verdade os opostos se atraem. Estava navegando pela web e descobri essa pérola que vou compartilhar com vocês. Meus amigos cariocas que me desculpem, é só uma brincadeira boba de paulista. No fundo sou um paixonado pela cidade maravilhosa.

 

1. Como vocês conseguem trabalhar com tudo isso lá fora, à disposição?

Como vocês conseguem trabalhar com tudo isso lá fora, à disposição?
Photorevelation

 

2. Pra que isso?

Pra que isso?
Flickr / Via Flickr: esparta
Em São Paulo, o ketchup na pizza está proibido por lei desde os tempos dos jesuítas.

 

3. Vocês veem famosos & globais todos os dias?

Vocês veem famosos & globais todos os dias?
Reprodução / Via celebros.wordpress.com

 

4. Advogado do Fluminense: vilão ou herói?

Advogado do Fluminense: vilão ou herói?
Wikicommons / Via en.wikipedia.org

 

5. Quantas letras “I” tem a palavra abaixo?

Quantas letras "I" tem a palavra abaixo?
Reprodução

 

6. Por que vocês aplaudem o pôr do sol?

Por que vocês aplaudem o pôr do sol?
José Eduardo Nucci

 

7. Por que vocês preferem feijão preto em vez do feijão que tem tudo a ver com a cidade?

Por que vocês preferem feijão preto em vez do feijão que tem tudo a ver com a cidade?
Divulgação

 

8. Por que todas as cariocas têm a bunda linda?

Por que todas as cariocas têm a bunda linda?
Thiago Diz / Via Instagram: @thiagodiz

 

9. A partir de qual temperatura é considerado frio no Rio?

A partir de qual temperatura é considerado frio no Rio?
Reprodução

 

10. E até qual temperatura vocês consideram um calor “normal”?

E até qual temperatura vocês consideram um calor "normal"?
Reprodução / Via Twitter: @outradeborah

 

11. O que é exatamente um bombeiro gasista?

O que é exatamente um bombeiro gasista?
Reprodução / Via arteemminiaturas.com.br

 

12. Arroz e feijão ou biscoito Globo e água de coco?

Arroz e feijão ou biscoito Globo e água de coco?
Reprodução / Via Twitter: @scharlab

 

13. Por que o Vasco é sempre vice?

Por que o Vasco é sempre vice?
Reprodução / Via Twitter: @AndersonKBoy

 

14. Como “sinistro” pode ser algo bom?

Como "sinistro" pode ser algo bom?
Reprodução / Via Twitter: @pedro__ozorio

 

15. Ovo de codorna no cachorro-quente: sério?

Ovo de codorna no cachorro-quente: sério?
Reprodução / Via Twitter: @CaviLoos
Fonte: Equipe BuzzFeed, Brasil - Clarissa Passos

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Não podemos deixar o Brasil virar uma Síria

Do jeito que estão indo as coisas em nosso País, podemos nos transformar em uma Síria da América Latina. Abaixo uma matéria que explica como tudo começou e levou a Síria para uma gerra sem solução, até agora. Analise e veja as coincidências são enormes.

Guerra na Síria provocou mais de 200 mil mortes, diz OSDH | Foto: Baraa AL-Halabi / AFP / CP

No início, a manifestação, localizada na cidade de Daraa, tinha um caráter pacífico, com a maioria sunita -que se considera prejudicada pelo governo- e a população em geral reivindicando mais democracia e liberdades individuais, inspirados pelas revoluções da chamada “Primavera Árabe” iniciadas no Egito e na Tunísia.

Os manifestantes também acusavam o governo de corrupção e nepotismo.

Em um episódio na cidade, crianças que pichavam muros teriam sido presas e torturadas, o que gerou revolta popular.

Aos poucos, com a repressão violenta das forças de segurança, os protestos foram se espalhando pelo país e se transformando em uma revolta armada, apoiada por militares desertores e por grupos islamitas como a Irmandade Muçulmana, do Egito e radicais com o grupo Al-Nursa, uma “franquia” da rede terrorista da Al-Qaeda, com o objetivo de derrubar o regime.

O presidente Assad se recusou a renunciar, mas fez concessões para tentar aplacar os manifestantes. Ele encerrou o estado de emergência, que durava 48 anos, fez uma nova Constituição e realizou eleições multipartidárias. Mas as medidas não convenceram a oposição, que continuou combatendo e exigindo sua queda.

A mediação de paz feita pela ONU, inicialmente com o ex-secretário-geral Kofi Annan e depois com o diplomata Lakhdar Brahimi, também vem fracassando.

O regime argumenta que a rebelião é insuflada por terroristas internacionais, com elos com a rede Al-Qaeda, cujo objetivo é criar o caos, e que está apenas se defendendo para manter a integridade nacional.

A República Árabe Síria enfrenta, desde março de 2011, uma guerra civil que já deixou pelo menos 130 mil mortos, destruiu a infraestrutura do país e gerou uma crise humanitária regional. Quase três anos depois, as partes envolvidas e a comunidade internacional tentam fazer estabelecer em conjunto os termos para paz.

Mais de 2 milhões deixaram o país em busca de refúgio em nações vizinhas, aumentando as tensões entre os países vizinhos. Outros 4,25 milhões de sírios tiveram que se deslocar dentro do país devido aos combates.

A situação sanitária se agrava, as organizações de ajuda não conseguem acesso a regiões inteiras do país, e a economia encolhe em meio aos combates.


Isso tudo é um alerta ou aviso. 

Temos de ficar atentos e não deixar as coisas caminharem para o pior. Não somos um povo tão pacifíco como a mídia costuma falar, por isso, é chegada a hora de pensarmos com clareza e reorganizar o Brasil. Quem manda é o povo, as pequisas estão dizendo o que o povo quer, e precisa. Mais de 80% qualificam o governo de ruim ou péssimo. Muito mais da metade dos trabalhadores teme perder o emprego. Mais de 60% conhecem alguém incorporado à procissão dos 12 mil demitidos por dia. Para 76%, o custo de vida vai subir e a renda mensal continuará caindo. Quase 85% afirmam que Dilma está despreparada para lidar com a crise econômica. Sete em cada dez brasileiros responsabilizam o padrinho e a afilhada pela roubalheira do Petrolão.
O Brasil precisa urgente de soluções ou a situação vai se agravar.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Ponte em aço será construída com impressora 3D em Amsterdã



 No centro de Amsterdã, capital da Holanda, uma ponte em aço para pedestres será erguida com uma impressora em 3D. A ideia está sendo desenvolvida por duas empresas holandesas, a start-up MX3D e a construtora Heijmans. O projeto é do designer também holandês Jors Laarman. A localização exata ainda não foi divulgada, mas a conclusão está prevista para ser concluída em meados de 2017.
A execução, que vai dispensar o uso de andaimes, será feita com robôs industriais de seis eixos, que desenharão as estruturas de aço em três dimensões. As máquinas possuem braços longos e criam suas próprias estruturas para sustentação, possibilitando a locomoção do início ao fim da ponte. Os robôs aquecem o material até uma temperatura que possibilite moldar o aço gota a gota e imprimi-lo na forma desejada.
As empresas divulgaram um vídeo e algumas imagens do projeto. Além disso, a partir de setembro deste ano, um centro de visitantes será aberto para acompanhar a execução.
Atualmente, o uso das impressoras tinha se limitado a casas e um prédio na China, além de outros objetos pequenos. Com essa obra, os idealizadores da ponte pretendem inaugurar mais projetos de grande porte com o uso da ferramenta.

Fonte: Téchne - Matheus Castro

Vamos ajudar o Paulo a andar!


O Paulo Braga precisa voltar a andar.

Fiquei muito emocionado ao receber um pedido de ajuda tão honesto e sincero.
Assim que li o pedido, parei para pensar no imenso problema que o Paulo tem de enfrentar na vida. Uma situação que ele nunca pensou que poderia acontecer, a perda de uma perna, ficando sem poder se locomover. Acho que é uma das situações mais difíceis que se pode enfrentar na vida.
Conheço bem o Paulo Braga, já trabalhamos juntos, ele como fotográfo e eu diretor de arte. Nunca se queixou da vida, sempre trabalhou com amor e paixão, posso dizer com toda certeza que ele é um grande ser humano. Estou fazendo este post, para ajudar um grande homem a voltar a andar.

Se algum internauta puder ajudar o Paulo, pode ter certeza, que será maravilhoso!

Leia abaixo.

Meus Caros Amigos :

Como todos sabem, eu, por conta do Diabetes, Tive que amputar minha perna Direita E estou com enormes problemas de locomoção, prejudicando em muito o meu trabalho. Vou precisar colocar uma prótese. Inicialmente procurei o SUS, mas acabei desistindo não só pela qualidade sofrível da prótese oferecida como também por prazos excessíveis oferecidos. Para vcs terem uma idéia entra-se numa fila de aproximadamente 3 anos...
Procurei então a rede particular,

Só que os preços de uma prótese de titânio, com um joelho legal, custa aproximadamente R$ 60.000,00.

Falando muito sinceramente e humildemente não tenho essa grana.
Portanto estou pedindo ajuda aos meus amigos e recorrendo `a vossa generosidade e acredito piamente que se cada um der um pouquinho, vou conseguir colocar a protese.
SEi que nunca vou poder agradecer a cada um de voces como merecem
mas saibam que terão o meu amor em agradecimento

Tomo a liberdade de fornecer o nº da minha CC
Banco Santander - 033
Ag.Berrini 2043
CC - 0100701-4
em meu nome : Paulo Araujo de Almeida - Paulo Braga
CPF 667.768.218-87

Com toda a minha gratidão e afeto

Paulo

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

MANIFESTE-SE! O Brasil precisa de você!

Vamos é chegada a hora! É o povo quem forja o próprio destino. É perda de tempo ficar à espera de soluções milagrosas. Os políticos acabarão fazendo o que for ditado pelo coro da multidão. Sempre foi assim na história da humanidade. E aqui no Brasil também será assim.

A imensa maioria do povo indignado precisa exigir a volta da esperança para o nosso Brasil. Não tenho o costume de criticar o governo no meu blog, mas vejo que está chegando a hora de manifestarmos a nossa indignação. A manifestação é a única arma que temos para mudarmos o País e tirá-lo das mãos de corruptos e ladrões. Vocês podem achar essas palavras um tanto exageradas, mas não são. O Brasil sofre nas mãos dessa enorme alcateia instalada no governo federal, que procura desesperadamente sempre morder mais um pouco de dinheiro do nosso País. Mais de 80% qualificam o governo de ruim ou péssimo. Muito mais da metade dos trabalhadores teme perder o emprego. Mais de 60% conhecem alguém incorporado à procissão dos 12 mil demitidos por dia. Para 76%, o custo de vida vai subir e a renda mensal continuará caindo. Quase 85% afirmam que Dilma está despreparada para lidar com a crise econômica. Sete em cada dez brasileiros responsabilizam o padrinho e a afilhada pela roubalheira do Petrolão.

Não podemos deixar o governo se transformar outra vez em vítima, alegando absurdos com "não sabia", vou honrar os votos que recebi. Depois de ter roubado, saqueado, corrompido vem dizer que tem honra. Basta! 

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Você acredita no remédio genérico?

Sempre escrevo no meu blog a minha opinião, procuro faze-la com base em pesquisas ou conceitua-la com opiniões de especialistas da área. Neste post vamos falar sobre os medicamentos genéricos, que todos nos compramos.
Eu testei o genérico do Dermatop "Prednicarbato", uma pomada que sempre uso e confio. Posso dizer para vocês que o efeito não é o mesmo, mas a fórmula é a mesma! Por que? Será que a qualidade é boa? Será que vai me ajudar a melhorar? E por ai vão todas as duvidais.

Recebi a informação de uma leitora do blog, que usou o genérico do Cataflan, uma pomada para dores musculares, ela  me garantiu que o efeito não é o mesmo, mas a fórmula é a mesma! 
Milhares de brasileiros chegam às farmácias todos os dias sem saber se devem ou não adquirir medicamentos genéricos – dúvida muitas vezes motivada pela postura de médicos que relutam em prescrever esse tipo de remédio. Apesar de estarem há 13 anos no mercado brasileiro e contarem com o incentivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os genéricos ainda são vistos com receio por profissionais de saúde.
Muitos médicos não recomendam esse tipo de medicamento, o que leva os pacientes a adquirirem remédios de marca, geralmente 50% mais caros. Uma pesquisa realizada no ano passado pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) apontou que 46% da classe médica tem dúvidas sobre a eficácia dos genéricos, e que 42% não tem o hábito de prescrever esse medicamento.
“Sei que os remédios de alguns laboratórios podem ser mais confiáveis, mas de forma geral esse tipo de medicamento não funciona”, avalia o neurologista Abouch Krymchantowski. Ele afirma que o tratamento de enxaqueca em vários de seus pacientes não teve efeito quando realizado com os medicamentos mais baratos. “Qual seria o milagre para o genérico ser tão barato e ter o mesmo efeito de outro muito mais caro? Será que o laboratório aceitaria ter um lucro menor? Não acredito nisso”, salienta.
O argumento de quem duvida da eficácia dos genéricos está ligado, geralmente, aos testes pelos quais esses remédios são submetidos. Segundo Abouch, as análises de equivalência realizadas entre os medicamentos de referência e os genéricos ainda estão aquém do ideal. “Os genéricos são testados apenas in vitro e não em vivos. Isso vai dar uma diferença enorme no organismo”, considera.
O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró-Genéricos), Odnir Finotti, rebate as críticas. Ele afirma que qualquer medicamento genérico tem o mesmo efeito do original. “Para chegar ao mercado, todos têm de demonstrar que são equivalentes aos de marca, não apenas no que se refere às concentrações de princípios ativos, mas à extensão e velocidade de absorção no organismo humano”, diz.
Quem defende os genéricos acredita que os lobbys das principais indústrias farmacêuticas do país exercem forte interferência para que parte dos médicos seja contrária aos genéricos. “Um dos fatores que podem colaborar para essa desconfiança deve estar ligado a cursos e viagens que empresas fabricantes de medicamentos de marca pagam aos médicos. Embora, na teoria, isso não devesse mudar a opinião do profissional”, afirma a farmacêutica e professora da Universidade Federal do Paraná Camila Costa.
Para médicos, qualidade depende do laboratório
De acordo com o farmacêutico Rogério Hoefler, do Centro Brasileiro de Informação sobre Medicamentos, ligado ao Conselho Federal de Farmácia, na teoria todos os genéricos deveriam ter a mesma eficiência dos originais. Entretanto, a preocupação dos médicos está ligada à qualidade dos laboratórios que produzem os fármacos. “Pode ser que eventualmente existam remédios mal elaborados. Aparelhos eletrônicos de diferentes marcas devem passar por uma bateria de testes antes de serem comercializados e mesmo assim alguns acabam não funcionando. O mesmo pode acontecer com os medicamentos”, afirma.
O cardiologista Marcelo Freitas tem avaliação semelhante. “Muitas vezes percebemos que alguns genéricos, dependendo do laboratório, não conseguem controlar a doença da mesma forma que o original ou até como um genérico de outra empresa. Alguns não podem ser considerados eficazes”, afirma.
Já a farmacêutica Camila Costa diz que não há provas científicas que atestem que os genéricos não funcionem. “A substância usada pelo de marca e pelo genérico é a mesma. O efeito será o mesmo. Os testes são rigorosos”, assegura. Ela ressalta ainda que a eficiência do medicamento depende do controle que a Anvisa exerce sobre os laboratórios. O presidente da Pró-Genéricos, Odnir Finotti, afirma que todos os medicamentos genéricos têm os mesmos efeitos sobre o organismo. “Há um controle de qualidade que determina que todos são tão eficazes entre si e entre os de referência”, afirma. Em nota, a assessoria de imprensa da Anvisa informa que todos os genéricos apresentam os mesmos componentes e a mesma eficácia dos originais.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Você sabia que a imagem do Cruzeiro do Sul estampada na capa do nosso passaporte está errada?


O Cruzeiro do Sul está espelhado (invertido). Visto da Terra, a Constelação tem a quinta estrela (a pequena que representa o Espírito Santo) à direita. E o mais incrível é que está errado na nossa bandeira também. Fico me perguntando. Como não viram isso antes? Que vergonha! Socorro!!! No Brasil vale tudo, digo, tudo de errado.

Pesquisei na web e encontrei as mais absurdas teorias, tentando explicar esse erro monstruoso. A Constelação do Cruzeiro do Sul tem importância relevante em nossa História, constando em nosso Hino Nacional, na Bandeira do Brasil, no também no Brasão da República.

Que erro barbaro! Por que essa concepção “extraterrestre’’? Vista do espaço? Não quero viajar em teorias malucas para encobrir um erro histórico. Gostaria de saber quem vai ser o corajoso que vai corrigir essa imensa cacaga histórica? Já fiz a minha parte. Estou divulguando essa cacaga o meu blog.



Veja ao lado a imagen do Cruzeiro do Sul visto da terra, a intrometida (a estrela pequena 
que representa o estado do Espirito Santo) 
aparece sempre na direita do observador .
Imagem que mostra o centro da bandeira do Brasil e suas estrelas






terça-feira, 21 de julho de 2015

Já que a crise chegou e a grana anda curta! Que tal vender cocô?

Está noite estava procurando na web uma idéia para ganhar dinheiro. E descobri essa pérola, que vou mostrar para vocês.
De agora em diante, vocês não precisam mais pedir dinheiro emprestado. O salário acabou, mas o mês não chegou no final! Vamos vender cocô, é uma boa solução. Acredite!

Confira as 7 dicas de como ganhar dinheiro através do cocô. E vale de tudo: desde seu próprio cocô até o de cachorro, do gato e de outros animais.


Facebook/openbiome


1. Doador de fezes


Comer cocô não parece ser uma das coisas mais agradáveis do mundo, não é mesmo? Porém, esse é um tipo de tratamento para quem adquire a bactéria Clostridium difficile, normalmente em hospitais, que pode provocar uma grave infecção gastrointestinal. Através de cápsulas de cocô de indivíduos saudáveis, o intestino de quem está com essa bactéria pode ser normalizado. Doadores ganham até US$ 40 por dia para fazer cocô com supervisão médica!

2. Ensinando a defecar

Já falamos anteriormente que a maioria do povo do Ocidente faz o número “dois” de maneira errada: sentar no vaso sanitário não é a melhor opção para defecar. O correto, segundo cientistas, é fazer de cócoras. Algumas empresas estão ganhando dinheiro criando suportes para você apoiar os pés enquanto está sentado no trono, deixando sua posição mais confortável com a natureza humana.

3. Catador de cocô

Ter um bichinho de estimação é uma delícia, mas muita gente detesta a hora da limpeza – principalmente se o seu animal for de grande porte. Por isso, algumas empresas nos EUA já trabalham limpando os dejetos dos animais, seja os feitos em caixa de areia ou no quintal. E elas cobram de US$ 15 a US$ 35 por semana para atender cada cliente.

4. Fazer arte

“Mas que bosta é essa?”. Certamente você já se perguntou isso ao ver alguma obra de arte que você não compreendeu direito muito bem, não é mesmo? Porém, essa frase pode ser aplicada em outros sentidos. Em 2013, por exemplo, uma galeria de San Francisco (EUA) expôs apenas obras feitas com feses de animais. E os preços poderiam chegar a US$ 3,5 mil – mais de R$ 11 mil!

5. Fertilizante

Alguns animais como os coelhos fazem seus cocôs com quase nada de cheiro ruim. Assim, é possível “reciclar” esse material como adubo. Alguns criadores recomendam, inclusive, preparar uma espécie de “chá”, com água e fezes desses bichinhos, para regar as plantas.

6. Construir casas

Na Indonésia, uma empresa está propondo fazer tijolos a partir do esterco das vacas. O produto seria 20% mais resistente que o feito à base de argila – e muito mais prático e barato. Além de que você poderia morar em uma casa ainda mais sustentável. O que você acha?

7. Reciclar papel

Alguns animais não digerem muito bem algumas fibras. Por isso, uma empresa da Tailândia está retirando esse material dos dejetos para produzir papéis reciclados à base de cocô! E dá para fazer todo tipo de arte: de bloquinhos a revistas.


Fonte: Mental Floss/Jake Rossen - Mega curioso e Diego Denck

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Meninos tomem muito cuidado! A Lulu voltou, muito mais sofisticada e louca para dar o troco.

As mulheres vão ficar muito mais protegidas, de certos homens que tem o prazer de comentar o seu relacinamento, sentimental e sexual com outros homens, em festas e churrascos. O "Luluvise voltou"! Vamos lá meninas coloquem esses pesudos machões, no seu devido lugar!




Quando chegou ao Brasil em novembro de 2013, o aplicativo Lulu ganhou sucesso por permitir às mulheres avaliarem com notas e hashtags os homens com quem saiam. Entretanto, além da popularidade, o app também acumulou algumas polêmicas. Por causa de usuários insatisfeitos que recorreram à justiça, a plataforma administrada pela empresa Luluvise sofreu retaliação em alguns estados e foi impedida de funcionar plenamente em vários deles.

Porém, a companhia promete um retorno ainda mais “barulhento”, apresentando um app mais robusto e cheio de funcionalidades novas. De acordo com Alexandra Chong, presidente-executiva da Luluvise, há demanda para “um serviço que agregue inteligência aos encontros românticos”, o que justifica a existência e manutenção de apps como o Lulu em nossa sociedade. Você concorda com ela?

Ciente das possíveis retaliações que a nova investida pode enfrentar, a Luluvise resolveu se preparar para a empreitada. “Nós reconstruímos o app com uma série de funcionalidades incríveis para homens e mulheres e estamos extremamente empolgadas em trazer o Lulu de volta ao Brasil”, afirma Alexandra Chong, por meio de nota à imprensa, prometendo o retorno do app ainda para o mês de julho.

Uma das mudanças mais significativas é o fato de o Lulu não exigir mais o vínculo de uma conta do Facebook. Agora, será preciso inserir um número de celular. Além disso, os homens avaliados pelo app poderão saber quais são as suas notas e “admiradoras secretas”. A outra promessa é um chat que promete facilitar as cantadas e encontros românticos. Os que estiverem interessados em experimentar a nova fase do serviço podem se cadastrar na lista VIP e receber em primeira mão o aplicativo, que será totalmente gratuito.

Fonte e imagens: Lulu

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Você sabia que existe um skate voador? Aquele do filme ‘De Volta Para o Futuro 2′

Foto: Divulgação/Lexus
O Slide, nome dado ao skate futurista, usa levitação magnética para se manter longe do chão e ainda ser capaz de carregar o peso de uma pessoa. É o mesmo princípio utilizado, por exemplo, pelos trens ultrarrápidos japoneses.

Portanto, primeiro deve-se entender o que é essa tal levitação magnética e, para isso, precisamos lançar mão de um pouco de física. Basicamente, o skate fica suspenso pois está travado em um campo magnético criado por ímãs no chão e reforçado pelo metal supercondutor que traz em seu interior. Assim, ele consegue vencer a gravidade, mas só quando está sobre uma superfície magnética.
Para operar, o Slide deve ter a sua estrutura metálica interna resfriada a temperaturas baixíssimas, alcançadas com nitrogênio líquido, para ficar no estado líquido, ela deve ficar a quase 200 graus Celsius. Então, quando o nitrogênio acaba, o skate para de “voar”.

Como fica claro, o grande ponto fraco do Slide, além de nitrogênio líquido para funcionar, é precisar de ruas feitas com ímãs para conseguir se manter levitando. Apesar disso, a promessa é de que se possa ver o skate em pleno funcionamento em breve, em uma pista feita especial.
Pode ser uma decepção para quem inveja o hoverboard de Marty McFly há mais 26 anos, mas, ainda assim, há algo que pode ser comemorado. O design, por exemplo, é muito agradável, com linhas arrojadas sem exagero, além de um corpo compacto e cheio de estilo. É, certamente, o suficiente para deixar fãs de ficção científica ansiosos para a chegada de um similar às prateleiras, em um futuro que parece pouco a pouco estar menos distante. (confira no vídeo a baixo)

Fonte: Techtudo - Paulo Alves

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Você viveria 15 anos sem dinheiro? Andando pela natureza selvagem?

É claro que isso é coisa para poucos. Largar tudo e sair pelo mundo sem nada parece loucura ou um sonho que nunca se realizará.
Mas pode acreditar já tem gente fazendo isso, e cada vez mais as pessoas estão abandonam tudo e saindo por esse mundão, sem lenço e sem documento. Veja o exemplo desse americano o Daniel que largou tudo e saiu por aí.


Daniel no deserto de Moab – Foto: Forward the Revolution

Daniel Suelo continua firme e forte e está há 15 anos na estrada sem um centavo no bolso. Seu nome verdadeiro é Daniel Shellabarger, tem 54 anos e passou grande parte de sua vida em Arvada, uma pequena cidade próxima a Denver no Colorado. Há 15 anos atrás, quando trabalhava como cozinheiro em Utah,  tomou a grande decisão da sua vida, decidiu viver sem dinheiro. Simples assim! Sem um centavo no bolso até o resto de sua vida! Que coragem maravilhosa tem esse americano de Utah, vamos acompanhar sua história.

No ano 2.000, Esse cara entrou em uma cabine de telefone público e deixou lá dentro toda a grana que tinha no bolso uns US$ 30. Jogou seu passaporte e sua carteira de motorista no lixo e mudou seu sobrenome para “Suelo”, que em espanhol significa “Sozinho”. Daí pra frente meteu o pé na estrada e passou a viver como nômade. Passou por algumas comunidades alternativas, acampou no deserto e, quando era convidado, dormia na casa de algumas pessoas, mas sua casa era em uma caverna no deserto de Moab em Utah.

Daniel faz isso por  ideal e vive na simplicidade com a natureza. Ele não pede esmolas, nem está cadastrado em nenhum plano assistencial do governo. No blog que mantém há uma frase que deixa claro seu estilo de vida: “A Natureza Selvagem, não funciona como a sociedade de consumo, aqui se você recebe de graça, então, de graça deve dar”. Nosso amigo tem formação universitária, decidiu trabalhar em troca apenas do que realmente precisa para viver, nada mais que isso!  Se recusa a receber qualquer compensação monetária em troca de trabalho. Em vez disso, ele aceita alimentos, roupas e amizade!

A história desse maravilho ser humano chamou a atenção dos jornais The Huffington Post e The Guardian que em 2009 fizeram reportagens sobre ele. Após a exposição na mídia a editora Penguin Books tentou persuadi-lo a escrever uma autobiografia, mas ele colocou uma condição: Escreveria de graça e o livro teria que ser dado de graça!  A editora recusou a oferta, mas como sempre um amigo próximo, Mark Sundeen, o convenceu a escrever o tal livro como o nome de “The Man Who Quit Money”. O livro foi lançado em 2012, nosso amigo recusou pagamento pelo trabalho, mas solicitou que cópias do livro fossem distribuídas gratuitamente em eventos que promovam um estilo de vida sustentável. E com certeza isso deve estar sendo feito.

Em seu blog há mais uma passagem na qual ele conta o porque decidiu viver assim: “Quando eu vivia com dinheiro, eu estava sempre sentindo falta de algo. Descobri que o dinheiro causava essa sensação e com o tempo percebi, que precisamos de muito pouco para viver e não nos damos conta disso.” Daniel aprendeu a viver com muito pouco. Quem já caiu na estrada em uma viagem de longo prazo e passou por dificuldades, sabe que isso é pura verdade. De qualquer forma, seu estilo de vida é um belo exemplo para todos nós. É possível viver em paz e de forma sustentável em um mundo cada vez mais capitalista com crises financeiras constantes, que contribui para a destruição dos recursos naturais. E ele não está sozinho, na web há sites de outras pessoas que estão fazendo o mesmo. A Alemã Heidemarie Schwermer , o irlandês Mark Boyle  e o viajante Tomi Astikainen são alguns que estão tentando viver uma vida fora da sociedade de consumo.

Fonte: The Huffington Post, The Denver Post e P Zebra.